Sociabilização – a garantia do cachorro perfeito?
Buscar
  • Cão Com Manteiga

Sociabilização – a garantia do cachorro perfeito?

Atualizado: 10 de Ago de 2018

Que pergunta capciosa, não é mesmo?


Por Juliana Nishihashi



Filhotes aprendendo a subir e descer de objetos diferentes - uma habilidade muito útil!

É isso mesmo, com ponto de interrogação! Falamos muito sobre a sociabilização – como ela é vital para que os filhotes cresçam adultos bem ajustados, bem comportados e acostumados com as mais diversas situações do dia a dia. Sabemos, principalmente nós adeptos às metodologias positivas, que sociabilizar desde cedo é importante para o desenvolvimento social dos cães, e funciona como uma “vacina” anti problemas de comportamento. Para aqueles que ainda não estão familiarizados com o conceito de sociabilização, ou tem dúvidas sobre como fazer, temos o artigo "Fase de Sociabilização".


Antes de explicar o ponto de interrogação do título, primeiramente é importante falar um pouquinho sobre como a sociabilização funciona:


- a sociabilização primária, ou seja, aquela feita desde o 1º até o 4º ou 5º mês de vida, “molda” o cérebro do filhote de acordo com aquilo que ele é exposto – pessoas, animais, barulhos, texturas, locais, são mais bem assimilados, e quando associados com estímulos bons, causam uma referência positiva, agradável para o cão futuramente

- essa fase de sociabilização é curta e bastante sensível, ou seja, você tem pouco tempo para fazer a sociabilização e precisa apresentar os estímulos de forma delicada e gradual, pois uma exposição inadequada numa fase sensível pode gerar traumas em vez de associações boas

- a sociabilização faz com que o cão adulto fique mais flexível em situações diferentes, e faz com que ele tenha maior facilidade em se adaptar a condições desconhecidas


O que a sociabilização NÃO vai fazer pelos nossos peludos:


- transformar um cão reservado ou tímido no cão mais extrovertido do mundo – lembre-se das características herdadas e traços de personalidade do indivíduo!!

­- fazer com que os cães sejam corajosos para TODAS as situações às quais forem expostos

- evitar todos os problemas de comportamento futuros


COMO ASSIM?! A SOCIABILIZAÇÃO NÃO VAI EVITAR PROBLEMAS DE COMPORTAMENTO NO MEU CÃO?! ENTÃO PRA QUE EU VOU ME DAR AO TRABALHO DE FAZER TODO ESSE PROCESSO?!

Porque, se você não fizer, aí teremos 100% de certeza que seu cão VAI TER ALGUM PROBLEMA DE COMPORTAMENTO!


Se por um lado, a sociabilização não é uma promessa eterna de que nossos cães nunca terão problemas de comportamento, a falta de sociabilização é garantia de que algum problema sério aparecerá. E a parte pior – tentar “consertar” um problema de um cão não sociabilizado é MUITO MAIS DIFÍCIL do que num cão que passou pelo processo na infância.


Portanto, gostaria de enfatizar aqui três pontos importantes:


- Sociabilizar não vai garantir educação vitalícia para os cães

- Não sociabilizar certamente trará problemas comportamentais sérios em algum ponto da vida do cão

- Sociabilizar um cão fará com que qualquer processo de treinamento seja INFINITAMENTE MAIS FÁCIL


Estou escrevendo este artigo, porque existe muita frustração de ótimo tutores, tutores dedicados e estudiosos, que planejam a chegada de seu filhote canino com o maior cuidado, buscando auxílio de especialistas em comportamento canino antes mesmo do cão chegar em casa, para começar todo o processo com o pé direito e a cabeça cheia de informações corretas.


E a frustração acontece porque, apesar de todo esse preparo, ainda assim aparecem alguns problemas de comportamento – ou até mesmo pequenas dificuldades comportamentais pontuais – que deixam os tutores desapontados, se perguntando se fizeram algo de errado ou se foram negligentes e deixaram de fazer algo pelos seus filhotes.


E minha resposta mais sincera e com todo o carinho à pergunta-título é NÃO.

Mesmo com todo o estudo, educação, cuidado e empatia, nossos cães são seres vivos, seres que tem suas experiências pessoais e as absorvem de forma única, mesmo com todo o nosso direcionamento e orientação. Portanto, nada mais natural que no decorrer de seu desenvolvimento apareçam desafios, dificuldades, problemas.

E repito, problemas esses que serão muito mais fáceis de resolver se nossos cães estiverem sociabilizados, e se nossa comunicação com eles for afinada e clara.


Por isso, quero dizer pra vocês que o aparecimento de problemas de comportamento muitas vezes não é fruto de negligência, falta de cuidado e amor, muito menos maus tratos por parte dos tutores. No caso de tutores como vocês, que dispendem tempo lendo esse artigo enorme (e muitos outros conteúdos produzidos por tantos outros especialistas em comportamento), os problemas certamente aparecerão e serão resolvidos de forma muito mais tranquila, amorosa e consciente!


37 visualizações