Passear com guia é respeitar os cães. Os seus e os dos outros tutores.
Buscar
  • Cão Com Manteiga

Passear com guia é respeitar os cães. Os seus e os dos outros tutores.

Atualizado: 22 de Fev de 2019


Por Oliver So



Elvis feliz por estar na guia (e mais feliz que os outros cães também estão!)

Os espaços públicos, como o próprio nome diz, são - ou deveriam ser - para todos. Como diz aquela velha máxima: o seu direito termina onde começa o do outro. As pessoas confundem isso com individualidade. Mas ela diz respeito à coletividade.

Quando falamos de cachorros, ainda há muita individualidade. Muito egocentrismo. Uma das maiores provas disso é a comum falta do uso de guias nos passeios em ruas, praças e parques abertos e públicos.

Todos sabem que os cães são seres que têm necessidades, vontades e instintos. Também que são animais sociais. Interagir com outros cães e/ou pessoas é natural. Eles também são curiosos e normalmente atraídos por comida. Às vezes, por brinquedos e outros objetos. Além disso, existem aqueles cães que precisam de algum cuidado especial, como os agressivos, reativos ou medrosos.

Nesse cenário, com animais de todos os portes, idades, perfis, o que existe em comum, além da espécie, é o espaço em que convivem. O espaço público. Onde todos deveriam conviver em harmonia. Ah, claro que devemos considerar que, por não estarem em vida livre, na natureza, é nossa responsabilidade garantir essa harmonia.

Então, chegamos à guia. Já ouvi várias justificativas para não usá-la. Porque o cachorro fica mais feliz. Porque dá liberdade. Porque o tutor tem total controle sobre o bichinho. E a mais impressionante de todas: "Porque eu quero!".

Nenhuma delas nunca me convenceu que é o melhor para os cães. Simplesmente pelo fato de ser individualista, excludente, limitada e não garantir segurança. Deixar o cachorro solto em locais abertos e públicos não é a única forma de dar felicidade e liberdade a ele. A coisa mais comum de se ver numa praça aberta e pública, em uma manhã de fim de semana de sol, é tutor gritando com seu cachorro solto para voltar para seu lado, querendo colocar um limite que já não existe faz tempo.


É preciso pensar que existem cães que têm medo ou reatividade com outros cães, aqueles que estão em treinamento e precisam de determinado espaço, tutores que não querem que seus cães interajam com absolutamente todos os cães do lugar, crianças, adultos e idosos que gostam ou não de cachorro, pessoas com comida, com brinquedos, jogando bola, correndo, andando de bicicleta, enfim, existe uma variedade enorme de situações que encontramos. E todas essas pessoas e animais têm o mesmo direito de estar ali naquela rua, praça ou parque. Todos precisam ser respeitados.

Particularmente, eu já passei por diversas situações ruins por conta de cães soltos. Meu cachorro foi resgatado da rua e veio com reatividade a outros cães. Treiná-lo é uma atividade constante. Hoje, ele já está muito melhor. Mas não lida muito bem com cães soltos que chegam muito abruptamente. Ele se assusta, fica com receio e reage. Cada vez que precisa reagir, perde um pouco a confiança. Com alguns cães de clientes que treinei e ainda treino também já ocorreu muito. É preciso ter respeito e empatia. Até porque, se seu cachorro está solto, chega bruscamente para interagir com um cachorro reativo que está na guia, sendo treinado e com focinheira, e reage à reatividade do outro o mordendo, não adianta jogar a culpa no outro. Tudo isso pode ser evitado com uma simples guia.


Existem alternativas para quem quer dar liberdade ao seu cachorro. Espaços cercados específicos para cães, vulgos "cachorródromos", estão cada vez mais comuns em áreas públicas e até em condomínios particulares. Existem muitas creches caninas. Existem guias compridas - não são as guias retráteis - próprias para cães, que podem ser úteis em determinados lugares abertos.

Escolha o que for melhor para você, seu cachorro e que respeite todos à sua volta. Com certeza, seus passeios serão mais tranquilos. Assim como o de todos que estão convivendo no mesmo espaço público.


Qualquer argumento que tenham, que justifique o não uso da guia em espaços abertos e públicos, podem ser comentados nesse post. Pedimos apenas que não tenha ofensas. Assim como fazemos quando usamos a guia em nossos cães, pedimos apenas respeito.


76 visualizações